quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Check-Up

Check-Up
Pula pula
O internauta Valdeci Filho fez um comentário interessante nas redes sociais em relação aos políticos com mandatos que, ao perceberem uma ligeira vantagem do candidato Helder Barbalho na disputa ao governo do Estado, estão abandonando o barco de Simão Jatene, mesmo tendo sido cabos eleitorais do governo no primeiro turno.
Pula pula II
 ‘’Alianças políticas precisam ser mais estudadas para arquitetar um apoio mais coerente, não dá para ficar virando à casaca todas as vezes que um candidato toma a "dianteira" das intenções de voto. Ser jogado de um lado para o outro com o balanço do vento é falta de estratégia e posição perante a sociedade.  Sei que política requer alianças, mas se estas forem inconstantes, passa ser vergonhoso para ambos os lados, tanto para o apoiado quanto para quem apoia’’, disse Valdeci.
Pula pula III
O comentário do internauta foi postado em detrimento da decisão do prefeito Vanderlei Coimbra que na última segunda-feira (13), abandonou o barco de Simão Jatene e resolveu subir no palanque de Helder Barbalho. O apoio de Coimbra veio um dia após ele ter aparecido no programa eleitoral do candidato Simão Jatene e ter dito que o governador era o melhor candidato para Redenção e o Pará.
Jatene firme
Em face de uma informação que dizia que o empresário e politico de Xinguara, Amarildo Paulino da Silva, poderia se aliar a campanha de Helder no segundo turno das eleições para governador do Pará, ele próprio fez questão descartar a possibilidade. O empresário disse que jamais deixaria de apoiar à candidatura de Simão Jatene para seguir outra que não é nem de seu partido, o PSDB. “Em nenhum momento me manifestei sobre essa possibilidade”, disse Amarildo em nota enviada à imprensa.
Santiago é Helder
Informações que chagaram até este colunista dizem que o vereador Alex Santiago, que teve uma expressiva votação para deputado estadual, é mais um vereador que resolveu apoiar o candidato do PMDB ao governo do Estado. Fontes revelaram que Santiago, participou de um encontro com Helder Barbalho, na noite de segunda-feira e sacramentou o apoio a candidato peemedebista.
Bombardeio
A administração do prefeito Vanderlei Coimbra recebeu um bombardeio de criticas nas redes sócias, tão logo vasou a informação de que a Secretaria de Saúde Municipal  havia devolvido duas ambulância do SAMU. As críticas foram em cima da alegação do secretário de saúde que no oficio encaminhado a 12ª Regional de Saúde de Conceição, alegava que a secretaria estava enfrentando dificuldades financeiras.
Vontade de dar o troco
Os comentários dentro do grupo político do candidato Simão Jatene, são os de que Jatene, não poderá contar muito com o apoio do senador Mário Couto, que foi derrotado nas eleições do último dia 05. Dizem que Couto resolveu ficar de fora das eleições do segundo turno não indo nem para um lado, nem para o outro. Os comentários são os de que ele deseja mesmo é dar o troco em Jatene, mas Aécio teria segurado o senador. Mesmo assim, sua tropa foi conduzida a apoiar Helder.
Uma decepção
Uma das votações mais decepcionantes de candidatura do Partido dos Trabalhadores ocorreu no município de Xinguara, Sul do Pará. O advogado Rivelino Zarpellon, candidato a deputado estadual, obteve apenas 184 votos na cidade onde mora. Ele é o mesmo que, no início do ano, anunciou greve de fome, pedindo o afastamento do juiz de Direito da Comarca, José Admilson Gomes Pereira.
Só em Xinguara

A campanha do candidato a governador, Simão Jatene, no segundo turno na cidade de Xinguara, teve seu inicio na última terça-feira (14).  A largada foi dada com carros de som, panfletagem e reuniões. Ainda na terça, houve uma reunião da coordenação estadual com a regional que contou com a presença do candidato a vice-governador Zequinha Marinho.  A ordem é arrochar o nó na tentativa de diminuir a votação de Helder no município.



Unopar implanta Engenharia da Computação no sul do Pará

 É a primeira universidade a trazer Engenharia da Computação para a região. Engenharia da Produção, também implantada em 2014, atrai centenas de estudantes. Os dois cursos estão com inscrições abertas.


Através da metodologia da Educação a Distancia, a Universidade Norte do Paraná (Unopar) saiu na frente e implantou em Redenção o curso de Engenharia da Computação. É a única universidade a oferecer este curso no sul do Pará.
Segundo o diretor do polo da Unopar de Redenção, Ribamar Nunes, a implantação do curso de Engenharia da Computação é um avanço para a região. “O curso era muito procurado por estudantes do sul do Pará e a Unopar atendeu o anseio deles e trouxe para Redenção mais este curso superior. Antes, Engenharia da Computação só era oferecida nas capitais” explica Nunes.
Ainda segundo o diretor, o curso de Engenharia da Produção, também implantado este ano, também é um avanço da Unopar que está atraindo estudantes de toda a região.
Os dois cursos estão com inscrições abertas no polo da Unopar de Redenção e podem ser feitas através do site www.unoparead.com.br. As provas serão no dia 30 de novembro.
Este ano a Unopar está formando 115 alunos em Administração, Ciências Contábeis, Análise de Sistemas, Gestão Ambiental, Gestão Hospitalar e Serviço Social. JOÃO LOPES-NOSSO JORNAL 


Brinquedotecas da Fesar auxiliam crianças com dificuldade no aprendizado

 A Brinquedoteca já funciona na Fesar, no Hospital Materno Infantil e ainda apoiará a já existente no HRPA. A iniciativa da faculdade recebe apoio dos acadêmicos de pedagogia que usam a Brinquedoteca como um laboratório.
Um projeto lúdico pedagógico da Faculdade de Ensino Superior da Amazônia Reunida (Fesar), lançado em 2011, vem proporcionando a satisfação de muitas crianças de Redenção, com dificuldades no aprendizado. A Brinquedoteca atende crianças da comunidade, de 3 a 12 anos, que são acompanhadas por pedagogos e acadêmicos da Fesar. No momento, cerca de 15 crianças de escolas públicas com dificuldades na aprendizagem, são atendidas pela Brinquedoteca que funciona na faculdade.
Segundo a psicopedagoga Maria de Nasaré Alves, coordenadora do projeto, baseada na satisfação de ver as crianças darem seus primeiros passos no aprendizado, a Brinquedoteca está se estendendo para outros estabelecimentos. Em 2013, através de uma parceria entre Prefeitura de Redenção, com apoio das secretarias municipais de Educação e Saúde, a Brinquedoteca foi implantada no Hospital Materno Infantil. Conforme Nasaré, a Fesar entrou com todo o material pedagógico e a prefeitura cedeu o espaço e uma pedagoga do município para acompanhar as crianças internadas no hospital.




Ainda segundo Nasaré, a Brinquedoteca funciona como um laboratório de prática para os acadêmicos em pedagogia da Fesar. “Os acadêmicos de pedagogia fazem estágios nas Brinquedotecas, onde prestam serviços voluntários, atendendo as crianças. Eles apoiam totalmente o projeto”, afirma.

Fesar apoiará Brinquedoteca do HRPA: De acordo com Nasaré, coordenadora das Brinquedotecas da Fesar, a faculdade agora apoiará o projeto da Brinquedoteca já existente no Hospital Regional Público do Araguaia (HRPA), no acompanhamento das crianças que passam por aquela unidade de saúde. “As crianças internadas necessitam de recreação já que estão em um quarto de hospital. Aí entra o nosso trabalho através da Brinquedoteca, levando entretenimento para estes pequenos internos”, diz a pedagoga.

Ainda de acordo com Nasaré, a Lei Federal 11.104/2005 determina que em todas as faculdades de pedagogia seja instalada uma Brinquedoteca, bem como em hospitais que atendem crianças e creches. “O trabalho nosso nas brinquedotecas da Fesar, do Materno Infantil e brevemente no HRPA, é muito gratificante porque sentimos a felicidade das crianças, que são de origem humilde, e que possuem dificuldades no aprendizado”, explica Nasaré. João Lopes - NOSSO JORNAL 

Prefeitura de Redenção devolve ambulância com UTI por incompetência administrativa

Um fato inédito, estarrecedor e revoltante marca negativamente a administração do governo do prefeito Vanderlei Coimbra. Duas ambulâncias do SAMU, sendo uma totalmente equipada com UTI móvel para transporte de pacientes de média e alta complexidade, foram devolvidas para a Coordenação Regional de Urgência e Emergência, com sede em Conceição do Araguaia (12ª CRS). Esse tipo de ambulância é um sonho de muitos municípios que querem melhorar o atendimento na área da saúde. Redenção teve duas e as devolveu.





Apesar de ter acontecido de forma “camuflada” em maio deste ano, o fato só agora veio a público depois que um internauta publicou o oficio assinado pelo secretário de saúde, Waldinar Nunes da Silva, devolvendo as ambulâncias. Até o Conselho de Saúde ficou surpreso. “Fiquei sabendo pela internet, não tenho nem palavras para descrever uma coisa desta”, disse a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Rita Moura, acrescentando que vai tomar as providências.
Parte dos vereadores também ficou perplexa. Luciano Duarte protocolou oficio pedindo explicações urgentes para dá satisfação à sociedade. A Comissão de Saúde da Câmara Municipal, composta pelos vereadores Leonardo da Saúde, João Lúcio e Lucileide Bezerra foram investigar pessoalmente o fato e ficaram mais perplexos ainda quando descobriram que no pátio da secretária tem mais duas ambulâncias que estão há mais de seis meses debaixo de sol e chuva e ainda sem placas, sem nunca ter atendido um paciente sequer. “É um flagrante de incompetência administrativa. É uma vergonha para Redenção”, diz o presidente da Comissão de Saúde da Câmara, Vereador Leonardo.
A explicação da representante do prefeito Vanderlei Coimbra, Agueda Souza, se limitou a colocar a culpa na não conclusão da UPA (Unidade   de Pronto Atendimento). Segundo ela, as duas ambulâncias do SAMU eram para funcionar no atendendo a UPA. Entretanto, os vereadores João Lúcio e Leonardo observaram que quando inauguraram a Base do SAMU, em Redenção, as obras de construção da UPA estavam paralisadas e mesmo assim receberam as ambulâncias. Inclusive, o prefeito Vanderlei, desfilou pelas ruas e avenidas da cidade exibindo a grande conquista do município na época.  “Na verdade há uma contradição na justificativa da representante do prefeito, uma vez que no oficio fica claro que foi por falta de dinheiro às devoluções das ambulâncias”, observa Leonardo da Saúde.
A vereadora Lucileide Bezerra lamentou também a devolução das ambulâncias. Ela disse que tem tanta gente precisando de ambulância, principalmente os moradores da zona rural. Lucileide, que também faz parte da Comissão de Saúde, observou que o município tem ambulância particular alugada e que não há justificativa para devolver as duas do governo. Segundo a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Redenção foi o único município que devolveu as ambulâncias.

João Lúcio, que é Relator da Comissão de Saúde, disse que vai aprofundar nas investigações.  “O prefeito vai ter que colocar as duas ambulâncias que estão paradas para funcionar e recuperar as que foram devolvidas para se redimir com a população, porque segundo ele mesmo dizia na campanha (dinheiro tem o que falta é boa vontade)”, finalizou João Lúcio. 

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Simpósio debateu saudê pública em Conceição do Araguaia

Conceição do Araguaia acaba de sediar o 1º Simpósio de Saúde da Região do Araguaia (SISARA). O evento teve três dias de duração e transcorreu no campus VII da Universidade do Estado do Pará (UEPA). 





Um expressivo número de estudantes da área da saúde e de licenciaturas, inclusive de instituições de outros municípios, profissionais da saúde e demais interessados acompanharam a extensa e aprofundada programação, a qual teve como tema “Desafios em saúde pública”.
A região do Araguaia conta com um crescente número de cursos ofertados na área da saúde e notório quantitativo de profissionais ingressando no mercado de trabalho, principalmente na saúde pública. Focado nessa realidade o 1º Sisara teve palestras, minicursos e mesas redondas com especialistas no setor abordando as problemáticas e os desafios no tocante à saúde pública na região. O evento foi organizado pela turma 2011 de Enfermagem da UEPA, orientados pela professora Priscilla Caminha, e teve parceria de outras instituições e apoiadores. 
O evento surgiu com o objetivo principal de incentivar a discussão acerca da formação e atuação de profissionais e futuros profissionais da saúde e outros interessados em ingressar no setor, além de outros públicos, como docentes e estudantes de licenciaturas. Devido o sucesso que foi a primeira edição do Simpósio, os organizadores já planejam realizar a programação nos próximos anos, propiciando novas oportunidades para debater questões da saúde pública na região.